Acompanhe o blog atraves do seu e-mail

Quem somos:

Valinhos, SP, Brazil
Eu sou consultor de TI e a Walquíria, professora. O meu hobby é o tiro esportivo e o dela, a leitura. O nosso é o motociclismo.

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Dia 01 - Campinas -> Florianópolis

773 Kms. rodados em 13 horas. Iniciamos a viagem às 07:10 hs. A primeira parada para descanso foi num restaurante na estrada conhecida como "estrada da banana" que fica no Vale do Ribeira. A estrada é muito bonita e corta a Serra do Mar. Inicia em Votorantin e termina em Juquiá. Escolhemos esse caminho para evitar a parte não duplicada e perigosa da R. Bitencourt. O restaurante onde paramos estava horrível: banheiros quase sem possibilidade de uso, atendimento indecente. Mas tudo bem serviu para o descanso. Seguimos até Juquiá onde pegamos a Regis quando experimentamos uma pequena chuva. Encontramos em menos de 30 Kilometros 3 postos Graal mas como não estrávamos com fome, seguimos - o que se mostrou um erro. Depois daqueles postos rodamos mais de 100 Kms. sem nenhuma opção de parada - daí veio a fome e o cansaço. Encontramos um pequeno restaurante quando faltavam por volta de 80 Kms para chegarmos em Curitiba e lá almoçamos - comida simples - de caminhoneiro. Mas estava boa. Encontramos lá um casal de Franca que também estavam vindo para Floripa.Já na BR101, no trecho entre Joinvile e Itajaí, pegamos um congestionamento grande. Ficamos comportados, respeitando a fila de carros por alguns minutos mas daí vendo umas motos esportivas passando por nós no corredor e avançando naquele trânsito horrível, consultei a Walquiria se ela topava. Ela disse sim e também topou o Eduardo. Entramos no corredor e fomos nos movendo entre carros e caminhões. Corremos bastante risco porque o espaço, em alguns momentos era bem reduzido - as motos estão com os baús laterais fazendo com que o espaço no corredor seja mais reduzido ainda. Um caminhão inclusive raspou a roda num dos meus baús - sem gravidade e praticamente nenhum dano - só o susto. Mas a decisão foi acertada porque rodamos no corredor por mais de 30 kilometros. Próximo a Camboriú paramos um pouco para descansar e quando novamente saímos pensando em enfrentar novamente o corredor, o transito já estava livre e assim seguiu até nossa chegada no Hotel exatamente às 20:00 Hs.
Com duas noites anteriores mal dormidas eu senti muitíssimo sono durante todo o dia. Cheguei inclusive dar algumas apagadas - percebidas pelo Eduardo. Os únicos momentos em que eu realmente não senti sono foram àqueles em que estava no corredor.
Amanhã tem mais - destino: Extremo sul do Rio Grande do Sul - não temos um local certo para pernoitarmos. A principio pode ser Peloas ou outra cidade nas cercanias da lagoa dos patos.
Amanhã posto fotos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário